Consciência Jornada do coração

Jornada do Coração : Perdão

O que é o perdão senão o ato de reconhecer que o outro também é um humano que apenas esta sendo humano?

Somos criados com tantos padrões dentro dessa matriz que as vezes nem temos a intenção de falar ou fazer algo que machuca, apenas estamos seguindo programações e padrões automáticos de nossa mente, de forma inconsciente…

Os padrões são muitos e acaba sendo o que conecta a nós todos nessa grande rede estrutural da vida. A palavra padrão vem do latim ‘ proteger’, antigamente era associado ao pai, pois ele era o protetor das tribos e famílias.

Os padrões são crenças que fazem nos sentir seguros e isso incorpora o plano físico, mental e emocional.

Por exemplo, no plano físico temos as roupas que nos trás a sensação de estar protegendo as partes do corpo… no plano emocional criamos vínculos com os familiares e amigos para que possamos nos sentir amados, e são desses vínculos que nasce os padrões familiares…no plano mental nos prendemos as crenças mentais, as quais são muitas e distintas por todo mundo…

Tudo o que fazemos e vivemos são crenças que foram criando padrões físicos, mentais e emocionais a partir de todas as experiências para podermos ‘sobreviver’, criar segurança, se manter vivos… Esses padrões são necessários para que vivamos dentro do espaço-tempo e eles não precisam ser destruídos e sim ressignificados.

Todos esses padrões que temos é o que permite a comunicação e trocas dentro da rede da matriz, então precisamos aprender a usar eles.

Tudo o que vemos no nosso mundo externo, e isso inclui as pessoas com as quais vivemos, é um reflexo de nosso mundo interno. Tudo o que protejo e projeto na existência é só a percepção da mente que está emaranhada nesses padrões.

Por que projeção?

Todas as informações que recebemos pelos sentidos, tato, olfato, audição, visão, paladar são pulsos elétricos percebidos pelo nosso sistema nervoso, que são enviados ao cérebro, o qual processa esses estímulos externos.

Durante toda a história, nosso cérebro se estruturou em padrões de percepção e devido á esses, tudo o que vivemos e passamos no mundo passa por nosso próprio filtro interno.

As coisas estão ai, mas é minha percepção sobre elas que é uma projeção.

Quando me dirijo á alguém com a intenção de iniciar uma discussão, tudo que falarei pra essa pessoa são só projeções de tudo aquilo que tem dentro de mim e que eu vejo nela, pois ela é um espelho que reflete a mim mesma e vice versa.

Por que?

Porque tudo que existe é a Mente Infinita se manifestando em fractais que espelham e correspondem uns aos outros para aprender sobre si mesma.

De vez iniciar discussões com as pessoas por coisas que é a gente mesmo em projeção, poderíamos, simplesmente, dançar com esses espelhos, observando através do Eu que não julga qual a percepção que tenho sobre os outros que não são outros.

É ai que entra o perdão. Alguém pode ter, aparentemente, ter feito muito mal a você, mas isso só foi feito a ela mesma, que projetou em você aquilo que está dentro dela. Quando você parar para observar esse processo, não mais se ofenderá com o que pensam ou falam de você, você perdoará a pessoa e terá a oportunidade de dize-la que isso é uma projeção.

O universo é um espelho em que podemos contemplar apenas aquilo que está em nós mesmos. Se eu estou negativo, verei tudo negativo, se estou positivo, verei a positividade nas coisas. Se eu estou neutro, verei que tudo é uma experiência de espelhos que compartilham e retroalimentam nessa rede Mental universal, na qual eu cresço e me desenvolvo para o meu próprio autoconhecimento.

Perdoe, não porque a experiência foi anulada no espaço-tempo, mas porque só assim voc~e estará elevando sua percepção e ao mesmo tempo estará dando a oportunidade do ‘ outro’ elevar também. A energia não mais será direcionada para algo que já se foi, agora ela poderá ser direcionada ao seu próprio poder pessoal e partes em você que precisam dessa energia para se transformar. Agora essa energia terá um espaço mais digno a ser preenchido.

Se perder nessa terceira dimensão é reclamar e brigar com todas as pedras e tropeços no caminho rumo ao topo da montanha. Seguir o caminho e ver essas pedras e obstáculos como necessários é quando você encontra seu eixo para viver em plenitude com esse caminho.

Para ver outra realidade você deve mudar a forma como voc~e percebe, ressignificar, dar um novo sentido ao que está vendo. Perdoar, reconhecer que somos todos o Um nesse emaranhados de espelhos na rede, buscando inconscientes ou conscientes por nosso ponto de equilíbrio.

Atraimos para nós tudo o que ressoa com nossas vibrações. Então pare, observe, o que você reclama tanto do outro é aquilo que nega em sí mesmo.

Quais são suas projeções? Quais são suas maiores crenças?

Responda a si mesmo e reconheça esses aspectos em si mesmo, agradeça por todos serem um espelho, perdoe-se e perdoe por todos julgamentos e viva essa grande oportunidade de autoaprendizado nessa linda, louca, ilusória e finita dança pela vida.

Com muito amor, KA 🌈❤

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *