Consciência Jornada do coração

Jornada do coração : Liberdade

No Uno está as múltiplas Formas de Ser.

O Uno é Livre no Amor. É Um com o Todo.

Não está preso nas ilusões impermanentes da Vida, do viver na vida.

Só o Ego que Vê. A ilusão dos sentidos. Vê o separado.

Sente-se confortável vivendo em limitações,

por vezes se vê em ciclos viciosos da terceira dimensão, preso no apego á impermanência,

esquece quase que totalmente do seu potencial de Ego integrado, que no fim só é salvo pelo seu Eu unificado.

(ka)

Nesse nivel de consciência podemos ser muito o Ego – negar totalmente a atemporalidade do universo , negar o espiritual, se entregar ao separado – ou muito espiritual – que entra no maya – na ilusão de negar o mundo material, esquecendo que ele também é espiritual – os dois de nada adiantará, você ainda estará longe do centro.

A chave está no Uno. Na consciência que desperta no centro do coração.

O ponto intermediário que conecta tudo á Unidade implícita da Verdade.

Vê o positivo e o negativo como essencial para sua ascensão e ritmo dentro da Vida.

Por vezes experimenta a dança de polarização e despolarização – morre, renasce, cresce, floresce e começa a decair denovo.

Flui no ritmo da Vida. Esta conectado á ela, conectado a existência da não existência.

A lei básica das energias é as polaridades compensando umas as outras para gerar o equilíbrio – A própria eletricidade é criada a partir desse equilíbrio.

Experimentamos isso em muitos níveis da vida e um dos que mais assola os seres é a tristeza.

Quando a tristeza vier, deixe que ela se apresente. Aceite-a. Olhe para ela com Amor. Tenha compaixão por ela. Compense o negativo com o positivo. Ela também é um ser.

Abrace-a. Veja o quanto ela é profunda e te leva ao âmago profundo.

A escuridão também é tão divina quanto a luz. Só ela te conectará as profundezas, então nesse momento não deixe de ser a luz que acolhe e ilumina.

A noite faz parte do ritmo. Se permita integrar e acolha seus irmãos.

Viva no mundo, na existência, mas também volte para dentro, na não existência profunda.

Viva no Todo, se expresse com seu Ego integrado e seja desprendido disso tudo ao mesmo tempo. Quando fizer isso com totalidade, atingirá então um nível profundo.

Se você mudar para o Himalaia e for uma pessoa desprendida, você é uma nota musical; se você vive no mundo e é apegado, ainda assim é apenas a nota musical.

Mas, se você está no mundo e além dele, e carrega o himalaia no coração, ai você se torna a Sinfonia.

(Osho)

Eu sou você.

Você é Eu.

Somos Um só.

É tempo de observar se o medo ou o amor te move.

O Medo é limitador, teme aquilo que acha que desconhece, é alimentado pelo senso de estar separado de Tudo. Vive na consciência de sobrevivência – que surge no cerébro reptiliano, o qual temos que viver para aprender ir além do medo.

Uma chave para o medo é a coragem – a coragem é o oposto, é o agir com o coração, porque ele sabe que nada está separado e que tudo é o Amor Livre.

O Amor é o movimento, é a ponte que conecta ao desconhecido com comapaixão e acolhimento, é o Atemporal não preso as condições do espaço-tempo.

A magia só despertará do seu potencial a partir da liberdade de condição e direção. Ela vem do Uno.

Você escolhe ser movido pelo medo ou quer transformar isso numa viagem amorosa com a vida desconhecida? Você escolhe ser limitado e dual ou infinito livre e unido?

O poder da criação está em cada ponto, a capacidade de manifestação, expressão, transcedência, mas para desperta-las, é preciso se libertar do medo.

No coração não ha condição. Apenas Amor, pulso, liberdade…

O Amor é livre. O coração é nosso guia.

Estamos no alvorecer da era da expansão desse centro.

Ele é a ponte que temos que passar para ir em oitavas acima.

Ele é incondicional e seu equilíbrio é o amor próprio e o coletivo.

Te convido a unificar-se e viver sua liberdade de essência.

Namastê .🕉

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *