Consciência Geometria Sagrada Jornada do coração

Sensualidade

Era comum nas civilizações antigas quebrar as barreiras que separavam um dos outros, e uma dessas era o sexo. Desde dos 12 anos as crianças eram levadas a conhecer seus corpos com mais profundidade, aprendendo que o sexo não era um tabu, mas algo natural e útil na vida. Os seres eram levados reconhecerem o poder da energia sexual , os limites do corpo, aonde o prazer e a dor estavam, aprendiam sobre o sagrado feminino e o masculino, sobre o equilíbrio, o Tantra -e assim as mulheres também davam a luz e passavam por sua lua de formas orgásticas e não com sofrimento.

A palavra ‘sexo’ tem rua raiz em ‘Sectus’ que significa separação. A separação antigamente era definida pelo orgãos genitais e por isso a sua junção se tornou o ato sexual. Muitas iniciações eram feitas para ir além daquilo que aparentemente separava, ir da sexualidade para a sensualidade, da separação para a unidade do Todo.

” A sensualidade é a capacidade de perceber com todos os sentidos, é a capacidade sensorial. Audição, Paladar, Visão, Toque e Olfato. O tom de voz, as palavras usadas, o canto, a respiração intensa são um deleite sensorial para o ouvido. Os sabores, a comida, o afrodisíaco, os beijos, a sensibilidade dos lábios e da língua são uma delícia para o paladar. As formas, as cores, a simetria, a profundidade do olhar, são uma delícia de se ver. Carícias, fricções, calor, calafrios, cócegas, massagem, são uma delícia ao toque. E os aromas, perfumes, suor, feromônios e testosteronas que emanam da pele e dos cabelos, excitam e deliciam o cheiro. A sensualidade é a iluminação dos sentidos. Cada um deles é a base de um dos elementos da natureza: Terra o toque, Água o sabor, Ar o ouvido, Fogo a visão, Eter o cheiro. E por sua vez, eles representam os códigos universais que manifestam toda a realidade: Hexaedro, Dodecaedro, Icosaedro, Tetraedro e Octaedro, respectivamente. 

Se a geometria em vibração é a linguagem universal do espírito e da mente com seus padrões, sendo os Elementos da natureza, os reinos, a energia em movimento, isto é, da alma, que se manifesta na física, então os Cinco Sentidos são a maneira pela qual o espírito e a alma podem receber em plena consciência as informações de sua criação. A sensualidade vai muito além do sexo e da reprodução, pois implica a comunicação com a alma e o espírito através dos sentidos do corpo. Os antigos ensinavam que a única maneira de aprender a se comunicar com o espírito era através da sensualidade, tendo plena consciência do corpo, perder a vergonha, abrir-se à percepção consigo mesmo e com os outros. E dentro de tudo isso, o que nos separa, o Sexo, passa a ser uma forma de sentir, de reconhecer outras partes, de unir o diferente. ” (Matias de Stefano)

O Espírito desenhou perfeitamente o sexo e a sensualidade para enviar, sentir e receber as informações de sua criação, assim criando novos feedbacks e pontos de Consciência que fluem no Infinito em direção ao cessar na Luz.

Por tempos entramos em um estado inconsciente que separou o aspecto Feminino e Masculino, tendo a consequência de muitos perdendo a essência do Saborear e digerir a Vida, perdendo a íntegridade do ato sexual. De repente começamos a ver tudo separado, esquecendo no véu da escuridão a essência unificada e múltipla da Vida.

Quando o ser se permite despertar os canais como um ser sensorial, ele começa a perceber com os 5 sentidos sem julgamentos e esta aberto aos canais que vão além destes também. Percebe e aprende a sentir que além da diversidade está o Uno experimentando a sensualidade através dos múltiplos,se conectando novamente a essência da Vida, e nós somos a vida, então nos reconectamos com quem realmente somos além dos orgãos genitais.

Gosto de lembrar que o Feminino e o Masculino não se refere somente aos sexos das pessoas. Essas duas energias envolve muitos aspectos da nossa vida- é a energia de expansão e introspecção, a Luz e a Sombra, que fluem em retroalimentação encontrando o equilíbrio no centro – o neutro, o ponto de singularidade do Torus.

Saboreie a vida com todos os sentidos e lembre-se que tudo é Um, não há separação, acolhe seus sentires, se comunique consigo, com seu corpo, perceba o que ele precisa. Ouça bem quando alguém estiver se comunicando com você, fale o que tem para falar sem medo , toque e sinta as coisas por inteiro; coma saboreando cada pedaço ;aprenda a digerir não somente a comida mas também o sentir das emoções- esteja inteiro consigo mesmo e com os outros.

O sexo e a sensualidade não são conceitos opostos – são energias que se retroalimentam para criar o sentido da Vida. A Vida é a própria Energia Sexual criativa que da a Luz . O uso da sua força com a sabedoria da sensualidade aumenta a vibração e estimula o despertar de sentidos mais aguçados e novos sensores cerebrais, unindo novamente o espírito e a todas as partes sensoriais do aqui e agora.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *